Psicoterapia

A psicoterapia é a forma mais efetiva para o indivíduo se auto-conhecer e se tornar auto responsável.

E para que serve o autoconhecimento?

  • Para ampliarmos a visão de quem somos e dessa forma fazer escolhas mais livres à partir de novos estados internos.
  • Percebermos as nossas defesas psíquicas que nos mantém no modo sobrevivência, como se estivéssemos em guerra, dessa forma, vivemos armados, nos sentimos ameaçados e, portanto, em constante medo da vida. A terapia nos ajuda a ir além das defesas, vamos percebendo que existe uma forma mais pacífica, confiante e prazerosa de viver a vida.
  • O autoconhecimento nos convida a frequentar mais nosso estado adulto e de eu superior. Como assim?
    Vamos nos dando conta que muitas vezes estamos regredidos, presos nos estados infantis de nossa personalidade projetando nos nossos relacionamentos ou trabalho, necessidades que não foram preenchidas em nossa infância. A terapia proporciona a expressão de sentimentos que ficaram reprimidos, congelados no passado, dessa forma, liberamos mais energia de vida no presente.
  • O autoconhecimento nos permite descobrir o que está faltando em nós…
  • Sabe aqueles vazios internos? Pois é, só é possível preenchê-los se soubermos quais são esses vazios, somente assim é possível nos nutrirmos adequadamente. Essa atitude é construída à partir do desenvolvimento da nossa autorresponsabilidade.

O que é autorresponsabilidade?

Ter a certeza de que somos co-criadores de nossa realidade interna e externa, não somos vítimas de nossos pais, pessoas, sociedade e nem do mundo.

A autorresponsabilidade nos convida a assumir a nossa parte da responsabilidade por ter contribuído por criar algo que não está indo bem em nossa vida. No entanto, somente nosso estado adulto pode ser autorresponsável, pois – nossa criança interna diz: não fui eu! Não é minha culpa! Não tenho nada a ver com isso! Não tem jeito, não posso fazer nada!

O estado adulto sabe que, se foi capaz de criar algo que não está bom, é possível mudar a realidade e criar algo melhor. Dessa forma, paramos de delegar nossa felicidade para o outro. Nos tornamos protagonistas de nossa vida. Assumimos as rédeas da nossa carruagem … deixamos de ser escravos de nossa impulsividade, agressividade, pânico, ansiedade, compulsividade… ou seja, criamos uma vida mais autônoma.

O autoconhecimento também nos possibilita conhecer a nossa sombra ou eu inferior. Nos convida as fazer as pazes com esse estado interno que temos vergonha, não assumimos e portanto não humanizamos. Para transformar é preciso conhecer. Somente assumindo nossa sombra é possível integrá-la em nossa personalidade, pois na sombra estão os aspectos que tentamos banir, excluir, esconder de nossa auto imagem idealizada, queremos ser perfeitos agora!

Para que? Para sermos aceitos e amados cem por cento do tempo e por todas as pessoas!!! Tarefa impossível!!

Nossa auto exigência é cruel e faz parte de nossa sombra. Nosso objetivo terapêutico é aprender ter auto compaixão. Incluir o que foi negado por nós e que não pôde fazer parte, por tanto tempo, são aspectos em nós que não tiveram espaço para existir e dessa forma foram crescendo de forma distorcida e deformada.

Quais as abordagens que sigo para meus atendimentos individuais?

Várias são as abordagens que orientam o psicólogo quanto à prática da psicoterapia. As abordagens que mais se afinam com meu ser e que mais contribuíram para o meu processo de transformação pessoal são as abordagens sistêmicas e transpessoais.

O que significa abordagem sistêmica?

A partir do olhar sistêmico, sabe-se que o ser humano não é separado do contexto em que vive. É parte de um todo. É um ser social. Inserido em um grupo, a princípio familiar. A postura do terapeuta não é neutra, sabe-se que a partir do paradigma sistêmico, na relação com o outro afetamos e somos afetados o tempo todo. O terapeuta não assume a figura do todo poderoso que irá consertar seu cliente. A cura será construída sempre na relação cliente/terapeuta.

Na sistêmica trabalho com as constelações familiares.

Na visão das constelações grande parte de nossas tensões, dificuldades, problemas, vícios e doenças tem sua origem real no passado, através da repetição de conflitos, padrões de comportamento, destinos difíceis, acontecimentos traumáticos que aconteceram na história da nossa família. A constelação tem se mostrado um poderoso recurso para nos ajudar a perceber com quais cenas estamos misturados e assim caminharmos na trilha da nossa singularidade e individuação. Faço constelações individuais e em grupo.

Veja nossa agenda e saiba mais sobre: O que é constelação familiar

O que significa abordagem transpessoal?

Uma abordagem transpessoal é aquela que inclui a dimensão espiritual.

Dentro das abordagens transpessoais escolhi trabalhar com o Pathwork.

O Pathwork é uma metodologia psicológica e espiritual, ou seja, ultrapassa as fronteiras da psicoterapia comum.

A Busca espiritual não é mais território exclusivo dos peregrinos e dos monges solitários. Enumeras pessoas hoje estão embarcando em uma jornada para conhecer a si mesmas mais profundamente. Para a maioria das pessoas, a meta consciente é, a princípio, simplesmente aprender como se sentir melhor, ter uma vida mais produtiva e satisfatória.

Os que estão envolvidos com a busca interior sabem que é preciso um exame mais profundo de nossa mente e de nossos sentimentos – de nossas crenças, esperanças, sonhos, enganos e medos. Assim pelejamos para encontrar uma terapia que se adapte melhor, um caminho que leve aonde precisamos ir.

A grande e espantosa variedade dos caminhos comuns e das terapias é um testemunho da diversidade dos seres humanos e da coragem/verdade de sua busca.

Trabalho nos níveis mental, emocional e espiritual.

O Pathwork foi fundamentado no estudo e vivência do conjunto de 258 palestras sistematizadas durante 20 anos pela Austríaca Eva Pierrakos.

Saiba mais no sobre Pathwork neste link.

Dentro das terapias transpessoais também trabalho com Thetahealing.

Uma ferramenta que nos auxilia na mudança de crenças a partir da conexão com o eu superior.

Abordagens da neurociências

Também aplico o EMDR e o Brainspotting. Nomes complicados… são terapias baseadas nos novos estudos da neurociências, são caracterizadas como terapia breve e nasceram com o objetivo principal de dessensibilizar traumas e fobias.

Para conhecer mais EMDR, acesse:
https://www.youtube.com/watch?v=RhCwNZQbet0
https://www.youtube.com/watch?v=US2h0Nd1FU4

Para conhecer mais Brainspotting, acesse:
https://www.youtube.com/watch?v=S4KecxoJJxE

A partir desse “combo” psicoterápico, busco uma interação sincera e humana, permeada pelo interesse genuíno na melhora do sofrimento do cliente.

Atendo jovens adultos e adultos, casais e grupos.

Faço atendimentos presenciais em Campinas e online para você que mora longe.

O valor praticado em 2020, sessão individual é de R$362,00

Para agendar sua sessão envie uma mensagem via WhatsApp para minha secretária Mayara, no número (19) 99665-9898, ou via e-mail para [email protected].

Que você fique bem!

Menu
X