Você está aberto a receber tudo o que a vida tem de bom para dar?

Muitas vezes não materializamos nossos sonhos e desejos porque nosso potencial para receber da vida é limitado. Algumas pessoas têm muita dificuldade de receber elogios, presentes, dinheiro, admiração, amor…

Como você reage quando alguém lhe faz um elogio como “Que roupa linda! Seu cabelo está maravilhoso! Como você está bem! Sua casa é linda! Adoro seu trabalho”? Você reconhece, aceita e agradece o elogio? Ou diz “Ah, essa blusa…comprei em uma liquidação/brechó, nossa é tão velhinha! Minha casa está tão abandonada, você não sabe os problemas que ela me dá! Meu cabelo, imagine, seco e todo branco… Isso é tinta… São seus olhos! Meu trabalho não tem nenhum segredo, nada demais, qualquer um pode fazer”?

Nesses exemplos simples, você já pode medir a sua capacidade de receber. E quem não sabe receber tem problemas com dar.

Provavelmente dá demais, dá o que o outro não pode devolver ou não pediu, é viciado em dar para se manter em um lugar superior e exigir ajuda quando precisa, e normalmente quando o outro não pode ajudá-lo, lá vem aquela frase famosa: “Eu faço ou fiz tudo para essa pessoa e quando preciso de algo ela nunca me ajuda! Todas as vezes que ela me liga eu a ouço. E quando preciso desabafar, não há disponibilidade da parte dela. Realmente não posso contar com os outros! E assim confirmo a crença de que tudo eu! De que preciso resolver meus problemas sozinho! Ou seja, recebo pouco e dou demais”.

Esse é um dos padrões que criamos (no próximo post, falaremos do padrão oposto: aquele que só quer receber e tem dificuldade de dar).

A primeira ordem da ajuda: o equilíbrio entre o dar e receber ajuda. Como ampliar a sua capacidade de dar e receber?

Dar ou receber é uma experiência vital completa, que começa no tomar ou receber dos pais, que nos impulsiona o devolver e agradecer doando, que, por sua vez, se abre ao devolver ou agradecer ao outro na minha direção.

E tudo começa com os pais! Você já conseguiu receber tudo o que seus pais te deram? Receber tudo não significa receber só o que você considera bom, significa receber tudo como foi. O primeiro grande presente que eles te deram foi a vida, a possibilidade de estar vivo e transformar os padrões que não foram possíveis para eles e/ou para os seus avós/bisavós.

Ainda que você não tenha conhecido um de seus progenitores, eles te deram a vida e, enquanto você se mantiver na mágoa, exigência ou ressentimento por um deles, estará funcionando no módulo econômico em relação a receber da vida.

Caso um deles não tenha ficado ou talvez você tenha sofrido maus tratos na infância, ainda que seu pai tenha sido alcoólatra, sua mãe depressiva ou talvez ela tenha feito você trabalhar muito em casa e você era muito pequeno… Não importa o quão trágica tenha sido a sua história, aceitar tudo como foi e compreender que, apesar das limitações de seus pais, eles fizeram o que foi possível, essa postura é fundamental para que você amplie a sua capacidade de dar e receber de forma saudável. E esses são os pais certos para você!

Através deles você começou a ter contato com a sua tarefa de alma. Ainda que tenha sido doloroso, você sobreviveu e hoje pode escolher o que fazer com o que foi feito de você! Nosso próximo módulo da formação será 28 e 29 de julho e o tema? As ordens da boa ajuda!

2018-04-26T17:30:34+00:00

Deixe um Comentário